Páginas

27 de jan de 2013

Resenha: O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares

Editora: Leya
Ano: 2012
Páginas: 336


Tudo está à espera para ser descoberto em O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares, um romance inesquecível que mistura ficção e fotografia em uma experiência de leitura emocionante. Nossa história começa com uma horrível tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo – por mais impossível que pareça – ainda podem estar vivas.





Jacob, 16 anos, sem grandes esperanças para um futuro cheio de aventura e que possa chamar de legal.
Muito apegado ao avô, que morre após algumas páginas, Jacob fica arrasado, ainda mais porque seu avô morreu em seus braços e lhe fala coisas sem sentido, onde ele tem que desvendar o que é. Achando que tudo não passa de besteira, Jacob ignora as últimas palavras de seu avô, até que tudo muda e ele decide ir conhecer, ou tentar, o passado do avô, onde viveu a maior parte de sua vida, numa ilha remota do País de Gales.
Lá ele encontra um orfanato em ruínas, destruído pelo tempo, conhece um curado de museu estranho, acha um baú com fotos iguais as que seu avô lhe mostrava, que ele apenas acreditava serem reais quando era criança.
Mas Jacob acaba descobrindo que tudo que seu avô lhe contava era verdade, ele conhece Emma, o grande amor do passado de seu avô, ainda jovem e intacta apesar de tantos anos. O passado é revelado aos poucos para Jacob, ele descobre o que Emma é e o que era de verdade o orfanato da Srta. Peregrine, um lugar para crianças com poderes fora do comum, que podem até serem chamados de mutantes.
Lá ele descobre que também é um Peculiar, mas de uma maneira mais simples e menos assustadora, Jacob descobre que tem o mesmo dom do avô, ver os monstros que perseguem os Peculiares e a partir dai começa uma luta pela sobrevivência dele próprio e de seus novos amigos.
É o primeiro livro da série, mas é um livro que chama a atenção, principalmente pelas imagens obscuras e antigas que complementam a história, tornando-a mais fantástica do que já é.}
É um livro que dou nota 4 em 5, mas mesmo assim, merece ser lido com cuidado, pois é repleto de informações que viram a servir nos livros seguintes.





15 comentários:

  1. Quero muito ler esse livro parece ser bom !

    ResponderExcluir
  2. Achei a sinopse instigante. Fiquei com muita vontade de ler. Muita mesmo.

    Carissa
    http://artearoundtheworld.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando você ver as imagens no livro vai achar mais instigante ainda, elas são fantásticas.

      Excluir
  3. Estorias assim são muito boas e promissoras, Voce abriu meus olhos .. hasuhaushuas'
    Vou ler este livro haha
    Abrç'z \õ
    tenerdificando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahaha
      SE você gosta de algo tipo suspense, aventura e um horrorzinho de leve, esse é o livro e as imagens complementam.

      Excluir
  4. Oie Markos.
    Não conhecia esse livro,mas parece ser ótimo.
    Vou procurar para ler.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos

    Jéssica R.
    Leitora Sempre
    leitorasempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procura sim Jéssica, esse é o primeiro de uma série.

      Excluir
  5. E aí! Indiquei seu blog para um selinho \o/
    Espero que goste: http://umsimplesleitor.blogspot.com.br/2013/01/selinho-2.html

    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Muito interessante a premissa do livro. Realmente me interessou.
    Vou dar uma pesquisada aqui no Skoob :)
    Bjss

    ResponderExcluir
  7. Esse livro parece ser tão legal :3
    Depois da sua resenha fiquei com mais vontade ainda de ler.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bom sim, as imagens complementam o livro de uma forma incrível.

      Excluir