Páginas

20 de fev de 2013

Resenha: A Batalha do Apocalipse, de Eduardo Spohr

Editora: Verus
Páginas: 586
Ano: 2010

Há muitos e muitos anos, há tantos anos quanto o número de estrelas no céu, o Paraíso Celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, levantando armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio, e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o dia do Juízo Final.
 Mas eis que chega o momento do Apocalipse, o tempo do ajuste de contas, o dia do despertar do Altíssimo. Único sobrevivente do expurgo, o líder dos renegados é convidado por Lúcifer, o Arcanjo Negro, a se juntar às suas legiões na batalha do Armagedon, o embate final entre o Céu e o Inferno, a guerra que decidirá não só o destino do mundo, mas o futuro do universo. Das ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano; das vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra medieval. A Batalha do Apocalipse não é apenas uma viagem pela história humana, mas é também uma jornada de conhecimento, um épico empolgante, cheio de lutas heróicas, magia, romance e suspense.



RESENHA: Descobri esse livro por acaso e gostei logo de cara, lembro que comprei em uma livraria em São Paulo e peguei apenas R$ 19,00 que foram muito bem gastos e foi uma grande revelação para mim. Nunca fui muito fã da literatura nacional, mas Spohr conseguiu trazer o prazer pela leitura nacional que eu havia perdido e me afundei nessa leitura.

Ablon, um anjo guerreiro e expulso do céu por ter ficado ao lado de Lúcifer em sua rebelião, se tornou um renegado, vagando pela terra em busca de uma paz que não existia, já que vivia sendo seguido pelos anjos enviados de Miguel, ou pelos de Lúcifer e a partir dai viajamos entre o passado e o presente de forma fantástica.
 Somos apresentados á deuses de religiões diferentes, bruxas, magos malignos e muito mais, numa caçada do passada que segue até os dias atuais, em busca de verdade e redenção, onde se descobre o maligno plano de um dos arcanjos de Deus.
 A narrativa do livro é bem eufórica e é preciso estar atento em cada nova página, alguns momentos eu voltava a ler uma frase, pois o livro é um tanto complexo, já que em determinado momento estamos no presente e em seguida voltamos ao passado de forma abrupta.
 Eduardo descreve bem os fatos, lugares, pessoas e acontecimentos ao longo do livro, de uma maneira que nenhum outro autor nacional faz, sem tornar o livro chato. Os personagens são bem construídos, decididos naquilo que querem. Ablon é forte, corajoso e bem explosivo, enquanto Shamira, sua amiga e feiticeira, é corajosa e arrisca sua vida por várias vezes em nome do amor que sente por Ablon e por suas causas.
 É impossível ler este livro em menos de dois dias, as pesquisas feitas por Eduardo são tão profundas e incríveis que ficamos maravilhados com tamanha técnica de misturar a criação do mundo, dos anjos e uma história por trás de Deus, sendo o escritor, um homem sem religião.

Eduardo consegue prender o leitor, no dando pistas do que vai acontecer e nos mostrando que sempre estaremos errados, ele não é nada óbvio, mas logo no começo podemos descobrir quem é o traidor de tudo e o destino de Ablon e Shamira.
 É um livro que recomendo, pois envolve um suspense incrível por trás de uma história que muitos julgam real e que pode até mesmo, acreditem, fazer você esquecer algumas crenças religiosas, apesar de não ser a intenção do livro.



6 comentários:

  1. Irei pegar este livro emprestado com uma amiga minha, espero gostar assim como você gostou.
    http://leituramagnifica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Faz tempo que estou interessada nesse livro. Espero lê-lo em breve, e gostar. Fico feliz de saber que o livro não é previsível; imprevisibilidade é aquilo de que mais gosto na leitura.

    ResponderExcluir
  3. Esse livro é u dos livros mais perfeitos sobre anjos que já li, senão o mais. Comprei-o ano passado e gostei tanto que acabei comprando Filhos do Éden, também de Spohr, e estou esperando a contnuação. Foi u dos poucos livros que demorei mais de um mês e meio para terminar de lê-lo, tamanha a complexidade no modo de narração e dinâmica dos acontecimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem isso mesmo Loryane, é um livro bem complexo. Também demorei um pouco pra ler, mas foi uma leitura que valeu super a pena.

      Excluir
  4. Oi adorei.. muito obrigado, amei a maneira que vc usou para descrever essa resenha...me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda
    www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

    ResponderExcluir
  5. Esse livro é maravilhoso...ele realmente prende a pessoa a ele...

    ResponderExcluir