Páginas

8 de fev de 2013

Resenha: Férias, de Marian Keyes

Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 559


Rachel Walsh tem 27 anos e a grande mágoa de calçar 40. Ela namora Luke Costello, um homem que usa calças de couro justas. E é amiga - pode-se mesmo dizer muy amiga - de drogas. Até que a sua vida vai para o Claustro - a versão irlandesa da Clínica Betty Ford. Ela fica uma fera. Afinal, não é magra o bastante para ser uma toxicômana, certo? Mas, olhando para o lado positivo das coisas, esses centros de reabilitação são cheios de banheiras de hidromassagem, academia e artistas semifissurados (ao menos ela assim ouviu dizer). De mais a mais, bem que já está mesmo na hora de tirar umas feriazinhas. Rachel encontra mais homens de meia-idade usando suéteres marrons e sessões de terapia em grupo do que poderia supor a sua vã filosofia. E o pior é que parecem esperar que ela entre no esquema! Mas quem quer abrir as janelas da alma, quando a vista está longe de ser espetacular? Cheia de dor-de-cotovelo (o nome do cotovelo é Luke), ela busca salvação em Chris, um Homem com um Passado. Um homem que pode dar mais trabalho do que vale... Rachel é levada da dependência química para o terreno desconhecido da maturidade, passando por uma ou duas histórias de amor, neste romance que é, a um tempo, comovente, forte e muito, muito engraçado.


RESENHA: Férias é o segundo livro da série 'Família Walsh', e a protagonista é Rachel, viciada em drogas em um nível máximo.
 Rachel é uma mulher palpável, do tipo que você sente ser real e muito agradável, drogada ou não, a sua ingenuidade e a sua negação levam um tema crítico e delicado, só que mais cômico. O livro mostra a evolução dela, que se drogava para fugir de si mesma, pois não acreditava no seu enorme potencial.
 Toda história começa quando Rachel tem uma overdose e vai parar no hospital e é submetida a uma lavagem, então todos ao seu redor decidem que é melhor deixá-la na rehab por uns tempos, ao mesmo tempo, seu namorado Luke termina com ela. Rachel acaba indo para o centro de reabilitação, mesmo contra sua vontade na Irlanda, para ela o Claustro é como um spa, onde terá famosos e poderá desfrutar de massagens, piscina e muito mais, mas ao chegar no local ela descobre que o lugar não é nada do que imaginou.
 Rachel faz amigos e inimigos no Claustro, tem um rápido romance que não dá certo, tenta trazer drogas para dentro do lugar, mas acaba sendo descoberta. Tudo piora quando em uma das sessões, amigos, parentes e até mesmo seu ex-namorado aparecem para falar um pouco de como ela era, a decepção é grande, mas segundo a Madre, necessário para que ela possa assumir seu vício, já que a aceitação é o primeiro passo.

 Férias é um livro cômico, aborda o assunto das drogas de uma maneira diferente, garantindo boas risadas, mas mesmo assim sendo forte e passando uma mensagem que vale a pena ser lido. 
 Marian Keyes mais uma vez mostra que pode escrever sobre tudo, no ponto de vista feminino e ainda assim agradar á todos.




2 comentários:

  1. Querido,
    Os livros da Marian Keys me chamam bastante a atenção e com esse não foi diferente. Pretendo ler assim que puder :-)
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi,
    Li o Livro Melancia da autora e gostei bastante da escrita dela.
    Comprei esse e mais dois dela, pretendo ler em breve.
    Gostei da sua resenha :)
    Beijos
    http://marifriend.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir